Suspeito de escravizar 50 mulheres, rabino ortodoxo é preso

As autoridades policiais não revelaram a identidade do homem

Um rabino ultraortodoxo foi preso pela polícia de Israel nesta segunda-feira (13) suspeito de escravizar cerca de 50 mulheres, além de seus filhos pequenos, em um complexo residencial em Jerusalém.

As autoridades policiais não revelaram a identidade do homem, que dizem ter cerca de sessenta anos, mas garantiram que ele permanecerá em detenção preventiva pelos próximos sete dias.

O homem já havia sido preso em 2015 e rapidamente libertado por suspeitas semelhantes, mas novos elementos favoreceram sua prisão, segundo um comunicado da polícia.

Leia mais: