Operação "Divisas Integradas II" une Paraná e São Paulo no combate ao crime

A ação teve 20 pontos de bloqueio na área de divisa entre os dois estados

As forças de segurança de São Paulo e do Paraná deflagram, simultaneamente, nesta terça-feira (15), a “Operação Divisas Integradas II”. A ação, que estabelece um marco de integração e parceria entre as polícias dos dois Estados, visa a reforçar as atividades de combate à criminalidade, em especial as organizações criminosas, ao longo dos limites dos dois estados.

Com a participação de mais de 7,8 mil policiais de forças de segurança das esferas estaduais e nacional, atuantes no Paraná e em São Paulo, a ação teve 20 pontos de bloqueio na área de divisa entre os dois estados, e contou com auxílio de aeronaves, cães de faro e fiscalização a terminais rodoviários, veículos terrestres e aquáticos e empresas de materiais controlados.

Dos vinte pontos de bloqueio, dez estão a cargo da Polícia Militar de São Paulo, sete da Polícia Militar do Paraná e outros três da Polícia Rodoviária Federal. As atividades, no Estado de São Paulo, foram realizadas a partir do eixo das rodovias Raposo Tavares (SP-270) Régis Bittencourt (BR-116) e Transbrasiliana (SP-153), e avançam para as demais regiões a partir dos limites territoriais entre os dois estados. Já no Paraná, aconteceram também a partir da BR-116, em Campina Grande do Sul e seguiu até a cidade de Diamante do Norte, na PR-323.

Segundo o Secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares, a importância da operação vai além do combate ao crime. “Com esta megaoperação integrada vamos oferecer aos moradores dos locais limítrofes de ambos os estados mais segurança, tendo em vista que eles sofrem por estarem em áreas, por exemplo, de passagem de tráfico de drogas, armas e contrabando. E isso só é possível por meio de muita parceria e integração como é o caso desta operação”, afirmou.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública do Paraná

LEIA MAIS: