OAB indica que vai pedir investigação da força-tarefa da Lava Jato

Procuradores são suspeitos de grampo ilegal

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) afirmou que vai apresentar um pedido ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) para que os promotores da Operação Lava Jato sejam investigados. 

Informações divulgadas pelo Portal The Intercept e pela Folha de S. Paulo indicam que a força-tarefa da Operação utilizou conteúdos interceptados, de maneira ilegal, para traçar a estratégia de atuação nos casos em envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, esta conduta viola o sigilo entre o advogado e o cliente.