Mais de 133 toneladas de óleo são recolhidas de praias pela Petrobras

Oito Estados nordestinos já foram atingidos com manchas

A Petrobras recolheu, até esta segunda-feira (7), a 133 toneladas de resíduos contaminados pela mancha de óleo de origem indeterminada, que atingiu praias nordestinas. O material oleoso é petróleo cru que, desde 2 de setembro, se espalhou pelo litoral de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Nesta terça-feira (8), o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, participou de uma audiência pública realizada pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Federal, onde afirmou que análises laboratoriais confirmaram que a substância não é de produção da estatal.

A Polícia Federal instaurou um inquérito para investigar a origem do óleo no mar, assim que cidadãos denunciaram o surgimento no início de setembro. Apesar das investigações, ainda não se sabe a origem deste produto. Nesta segunda-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro apontou que a situação pode ter sido causada por um vazamento em um navio, e de forma criminosa.

Leia Mais:

Jornalismo Paiquerê FM News