Licença-qualificação é aprovada em primeira discussão

Emendas serão analisadas hoje pela CCJ

Na tarde desta quarta-feira (09), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Assembleia Legislativa do Paraná deve realizar uma reunião extraordinária com o objetivo de analisar as 38 emendas que foram apresentadas ao projeto de lei, assinado pelo Governo do Estado, que extingue o benefício da licença-prêmio. 

O texto, aprovado em primeira discussão nesta terça-feira (08), debaixo de críticas dos servidores estaduais, exclui o benefício para os novos contratados. Àqueles que já integram a estrutura estadual terão direito à licença-qualificação. Os servidores poderão se afastar das funções para cursos de atualização, desde que o vínculo seja devidamente comprovado. Os contratados em futuros concursos não terão este benefício. 

O resultado foi comemorado pelo líder do Governo na Casa, deputado Hussein Bakri (PSD). 

“Os deputados entenderam a necessidade deste projeto para as contas públicas do Estado. Agora teremos o tempo necessário para debater e apreciar todas as emendas apresentadas pelos nossos colegas parlamentares”. 

Para Tadeu Veneri (PT), líder da oposição, a aprovação do projeto representa o fim das licenças para os servidores estaduais. “Ao mandar esse projeto para Assembleia, o Executivo quer dizer: a partir de hoje não há mais licença nenhuma. Essa licença capacitação a maioria não vai poder tirar, como já acontece com as licenças prêmio”. 

O projeto em questão institui Programa de Fruição e Indenização de licenças especiais destinado à concessão das licenças já adquiridas e que ainda não prescreveram. 

Leia mais

Jornalismo Paiquerê FM News com informações da Alep