Laudo aponta que não houve danos na estrutura do prédio após explosão de apartamento

Acidente foi motivado por serviço de impermeabilização de sofá

O laudo da explosão no apartamento que causou a morte de um menino de 11 anos, em Curitiba, no final de junho, apontou que não houve dano estrutural no prédio. A análise foi feita pela Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi), de Curitiba.

O documento foi emitido por um engenheiro contratado pelos próprios responsáveis pelo prédio e foi protocolado ontem (10). Por orientação do Cosedi o prédio vai continuar interditado até que os serviços de reforma e recuperação dos estragos causados pela explosão, como reparos nas portas dos elevadores, sejam concluídos. Além do menino de 11 anos que morreu, outras três pessoas ficaram feridas.

No momento em que aconteceu a explosão um técnico, que é uma das pessoas feridas, fazia a impermeabilização de um sofá. Também nesta quarta-feira, a Polícia Civil cumpriu mandatos de busca e apreensão na empresa responsável pelo serviço de impermeabilização, a Impeseg, e na casa dos proprietários.

Na ação foram apreendidos rótulos e um galão de produtos usados pela empresa no serviço. Segundo o delegado Adriano Chohfi, haviam rótulos manipulados como se fossem importados e fiscalizados pela Anvisa, mas eram produtos de fabricação caseira. A empresa misturava produtos e colocava um rótulo próprio e isso não é permitido. O delegado afirmou ainda que os policiais encontraram declarações que mostram que não havia distinção entre produtos de impermeabilização e produtos de higienização usados nos procedimentos da. A empresa declarou que não vai se manifestar.

As três vítimas do acidente ainda estão internadas. O técnico Caio Santos que realizava o serviço no sofá, teve 65% do corpo queimado, mas tem um quadro estável e respira sem ajuda de aparelhos. Gabriel Araújo, morador do apartamento teve 30% do corpo queimado, mas apresenta quadro de saúde estável. Raquel Lamb, outra moradora do apartamento com 55% do corpo queimado também está estável.

Jornalismo Paiquerê FM News