Investigações apontam que a transexual Natasha foi assassinada por vingança

Momentos depois, o acusado da morte da travesti morreu em confronto com a polícia.

Investigações da Polícia Civil apontam que a transexual Natasha, assassinada em Londrina, no último dia 30, foi morta por vingança. A delegacia responsável pelo caso descobriu que houve uma briga entre Natasha e o acusado dos tiros, Alexandre Silva, no dia anterior ao crime. 

Há relatos de que, no dia 29, Alexandre teria presenciado uma briga entre amigas de Natasha e um outro homem, não identificado, na Rua Cabo Verde. Na ocasião, o grupo tentou agredir Alexandre, por estar presenciando a cena. No entanto, ele teria deixado o local após tentar jogar o carro sobre Natasha.

No dia do crime, o acusado voltou ao local da briga, chamou a transexual Natasha e disparou contra ela - que morreu com um tiro na região do tórax. Alexandre, então, empreendeu fuga pela BR 369. Momentos depois, ele foi localizado pela polícia e acabou morrendo durante troca de tiros.

As investigações continuam.