Infectados pela Covid apresentam sintomas após seis meses, diz estudo da UEL

Fadiga, mal estar, dor de cabeça, desânimo e perda de olfato!

Mais da metade (53%) dos 259 pacientes acompanhados pelo estudo “Avaliação clínica funcional e qualidade de vida de pacientes após um, dois, seis e 12 meses do diagnóstico de infecção por covid-19 no município de Londrina-PR” apresentam pelo menos um sintoma persistente da infecção de Covid-19 após seis meses. Esse é um dos resultados preliminares do estudo da Universidade Estadual de Londrina, em execução desde outubro de 2020 e que passa pela fase de coleta de dados.

Segundo a coordenadora do projeto e professora do Departamento de Fisioterapia da UEL, Celita Salmaso Trelha, os resultados preliminares apontam dois tipos de sintomas: subagudos (de 4 a 12 semanas) e crônicos (acima de 12 semanas). Os sintomas mais frequentes são fadiga (47%), dores e mal estar (32%), dor de cabeça (14%), desânimo (13%) e perda de olfato (10,4%).