Gaeco investiga suspeitos com jogos de azar em Londrina e Ibiporã

São investigados os crimes de usura, lavagem de ativos, exploração ilegal de jogos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), cumpriu na manhã desta quarta-feira (21), cinco mandados de busca e apreensão em desdobramento da ‘Operação Imperium’, que investiga um grupo criminoso suspeito de corrupção de agentes públicos e envolvimento com exploração do jogo do bicho e de caça-níqueis.

Os mandados, expedidos pela Vara Criminal de Ibiporã, são cumpridos em Ibiporã (em duas residências, uma empresa e um barracão) e Londrina (na sede de uma empresa). Todos os endereços são relacionados a particulares investigados.

Iniciada em maio de 2020 pelo núcleo de Londrina do Gaeco e pela 2ª Promotoria da Auditoria Militar, a investigação apura a existência de organização criminosa que atuaria a partir do município de Jataizinho, no Norte-Central do estado, e que contaria com a participação de policiais civis e militares. São investigados os crimes de usura, lavagem de ativos, exploração ilegal de jogos (inclusive com fraude em máquinas de jogo, o que constitui crime contra a economia popular) e corrupção ativa e passiva.