Excesso de velocidade é um dos maiores causadores de multas e acidentes de trânsito em Londrina

Com o objetivo de conscientizar os condutores com relação à velocidade, Londrina terá a implementação de mais 43 novos locais de monitoramento eletrônico

De acordo com o relatório mensal, divulgado em agosto deste ano pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), 9.143 multas na cidade foram por excesso de velocidade e, em seguida, vem o avanço do sinal vermelho com 2.576 infrações. Os motoristas londrinenses que abusaram do acelerador entre 20 e 50% acima do permitido para a via chegou ao número 1.339.

Com o objetivo de conscientizar os condutores com relação à velocidade, Londrina terá a implementação de mais 43 novos locais de monitoramento eletrônico, o que ampliará a cobertura dos atuais 22 para 65 pontos na cidade. Avenida Brasília, o trecho urbano da PR-445 e as avenidas Dez de Dezembro, Saul Elkind e Arthur Thomas estão no topo da ocorrências de abuso de velocidade.

“As Auto Escolas já fazem esse papel de conscientização nas aulas de que o trânsito é realmente uma coisa séria. Agora vai de cada um a consciência de respeitar os limites de velocidade. Cada dia são fabricados veículos mais velozes mas vai de cada indivíduo saber os limites e respeitar. Creio que o motorista irresponsável precisa ser punido com mais rigor. O mais importante é o motorista consciente que respeita as leis e a vida e não apenas ele tenha medo de multas”, afirmou Paulo Sérgio Fudoli, diretor de ensino da Paraná Auto Escola.

De acordo com Código de Trânsito Brasileiro (CTB), as multas por excesso de velocidade possuem três valores diferentes, de acordo com a porcentagem do limite de velocidade excedida. Além disso, as multas podem ser aplicadas por radares fixos, lombadas eletrônicas e radares móveis.

O artigo 218 do CTB é o responsável por descrever o excesso de velocidade e o valor da multa por excesso de velocidade até 20% acima do limite permitido é de categoria média e o valor será de R$ 130,16 – 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Reprodução

Entre 20% a 50% acima do limite é uma infração grave, que gera 5 pontos na carteira de motorista e multa de R$ 195,23. Por fim, acima do 50% é considerado infração gravíssima e o valor da multa, neste caso, deve ser multiplicado por 3, resultando em R$ 880,41. O limite de pontos permitido em um período de 12 meses na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é de 19 pontos.

Para a Agro100, os veículos possuem sistema de telemetria que possibilitam o monitoramento do excesso de velocidade. Esse parâmetro entre outros como curva inadequada e frenagens bruscas são avaliados mensalmente através dos indicadores de Frotas. O limitador de velocidade é acionado através de um ‘bip’ interno no veículo quando o condutor ultrapassa a velocidade estabelecida pela Política Interna por mais de 15 segundos.

“Quando um novo funcionário ingressa na Agro100 é realizado um treinamento de direção defensiva cujo objetivo é orientar todos que conduzem veículos sobre as regras de trânsito e as premissas de uma direção segura. A Agro100 também realiza campanhas de conscientização periodicamente e realiza comunicações com o intuito de conscientizar os colaboradores” explicou Izabelli Zina, especialista em HSE.

Brasil – No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a anunciar, por meio de sua conta em uma rede social, o cancelamento da instalação de 8 mil radares eletrônicos em rodovias federais no país, entretanto, a Justiça Federal de Brasília, em dezembro do mesmo ano, derrubou essa determinação do presidente que suspendia o uso de equipamentos medidores de velocidade estáticos, móveis e portáteis pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com a decisão do Juiz Marcelo Monteiro, da 1ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, a determinação é ilegal e a PRF deve restabelecer o uso de radares móveis em rodovias de todo o país. Ainda conforme o despacho, a ausência de fiscalização pode elevar o número de acidentes e a PRF tem 72 horas para voltar a usar a fiscalização móvel. Ele fixou multa de R$ 50 mil por dia de descumprimento.

Paiquerê FM 98.9 segue com a campanha Setembro em Movimento para a conscientização no trânsito. Neste mês, entre os dias 18 e 25, é comemorado a Semana Nacional de Trânsito, e tem como objetivo conscientizar a sociedade focando no desenvolvimento de valores, posturas e atitudes, no sentido de garantir o direito de ir e vir dos cidadãos.

Re

Serviço - Durante todas as sextas-feiras do mês de setembro, o major Dalbem vai participar da primeira edição do Rádio Notícias Paiquerê FM, destacando as principais informações sobre o trânsito londrinense. Além disso, no dia 23, a equipe da 98.9 participa da tradicional bênção dos carros promovida pelo Santuário Madre Leônia Milito. A campanha Setembro em Movimento segue até o dia 25.

LEIA MAIS: