Denarc reforça combate ao narcotráfico com inteligência e integração

147 pessoas foram presas

A Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil do Paraná prendeu nos primeiros quatro meses do ano 147 pessoas envolvidas no tráfico de drogas. Também foram recuperados 71 veículos e 46 armas de uso restrito, além de cerca de 23 toneladas de maconha, 5 toneladas de cocaína, mais de 200 quilos de crack e quantidades expressivas de haxixe, LSD, ecstasy e sintéticos. Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam crescimento de 47,6% na apreensão de ecstasy e 29,9% na de crack em relação aos primeiros meses do ano passado.

Esses números, no entanto, são apenas a ponta de um iceberg que é descortinado dia após dia com ações estratégicas. Segundo o delegado Ítalo Biancardi Neto, responsável pelos oito núcleos estaduais da Denarc, os números evidenciam a estratégia de combate ao crime organizado operacionalizada a partir do ataque a toda a cadeia, da fabricação de drogas ao transporte e comercialização.

Os objetivos são retirar as drogas de circulação das ruas com eficiência e impedir que esse mercado prolongue a promiscuidade com criminosos que cometem furtos, roubos, homicídios e lavagem de dinheiro.

“Nós atacamos a posse, o transportador, o fornecedor, o chefe da célula e os patrões do grupo. Com muita inteligência”, afirma o delegado Biancardi. “Nosso objetivo é trabalhar de forma abrangente, sem escolher uma determinada variável e ficar apenas nela para engrandecer esses números. Cada núcleo tem a sua região de abrangência e suas preocupações. A ideia é olhar isso de forma global. De todas as variáveis do narcotráfico, do varejão aos entrepostos. E, principalmente, onde acontecem os problemas decorrentes como homicídios, prostituição, aliciamento de crianças e as áreas próximas às escolas”.

Agência de Notícias do Paraná (ANPr)