Defesa de Lula vai pedir libertação imediata após decisão do STF

Não há um prazo para a manifestação da juíza Carolina Lebbos

Com a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que derruba a possibilidade da prisão após a condenação em segunda instância, em julgamento finalizado nesta quinta-feira (07), a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou que vai pedir a libertação imediata do petista. 

O pedido deve ser encaminhado à 12ª Vara de Execuções Penais de Curitiba. A decisão será da juíza Carolina Lebbos. Não há um prazo legal para que ela se manifeste. Em conversas com aliados, Lula informou que assim que deixar a cadeia, pretende viajar todo o país e fortalecer a oposição ao Governo de Jair Bolsonaro.