Câmara de Curitiba investigará vereadora presa por suspeita de 'rachadinha'

A investigação do Gaeco está sob sigilo

A Câmara de Curitiba informou que uma sindicância será aberta para investigar a vereadora Fabiane Rosa (PSD), presa na segunda-feira (27), por suspeita de ‘rachadinha’, em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

A Câmara salientou que não houve denúncia no Legislativo contra a vereadora. Desta forma, a Casa leva apenas em consideração as notícias divulgadas pela imprensa e o fato de um mandado de busca e apreensão ter sido cumprido no gabinete da parlamentar.

Com base no regimento interno, o corregedor é responsável por avaliar se há indícios de autoria e materialidade das suspeitas contra a vereadora. Assim, ao término do trabalho, o corregedor indicará à mesa diretora o resultado. A investigação do Gaeco está sob sigilo.

LEIA MAIS: