Antiga Rodoviária de Londrina é tombada como Patrimônio Cultural do Brasil

É o primeiro bem reconhecido como Patrimônio Cultural em nível nacional na chamada região de Norte Novo

A antiga Rodoviária de Londrina, localizada na região central da cidade, se tornou Patrimônio Cultural do Brasil na manhã desta quarta-feira (19). O tombamento foi votado em reunião virtual do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O pedido de tombamento do atual Museu de Arte da cidade foi uma iniciativa da superintendência do Iphan no Paraná, em 2011. Em votação unânime, o conselho confirmou o tombamento do edifício que será inscrito no Livro do Tombo das Belas Artes.

A antiga Rodoviária de Londrina é o primeiro bem reconhecido como Patrimônio Cultural em nível nacional na chamada região de Norte Novo. Ao todo, o estado possui 20 bens tombados pelo Iphan, incluindo conjuntos arquitetônicos.

pa

Com o tombamento, o edifício e sua área de entorno passam a gozar de proteção nacional. Eventuais intervenções no bem tombado e área de entorno devem ser previamente autorizadas pelo Iphan. Além disso, o Instituto tem a função de fiscalizar e interferir caso haja risco de descaracterização do bem. 

A responsabilidade pela conservação, uso e gestão continua sendo do proprietário, no caso, a Prefeitura de Londrina. Isso vale para qualquer bem tombado, seja de uso público ou privado. 

A Antiga Rodoviária de Londrina foi projetada pelos arquitetos João Batista Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi em 1948. Ela foi inaugurada em 1952, sendo, à época, a quarta rodoviária da cidade.

No ano passado, a Prefeitura de Londrina concluiu obras de melhoria na edificação. Foram realizadas intervenções no telhado e esquadrias metálicas, pintura completa, adequação dos equipamentos de segurança, piso externo e calçada.